17.10.08

A MARCA DO DISCIPULADO: O AMOR

Ando decepcionado com o atual cenário evangélico. Não gostaria de ser pessimista, mas não consigo. Essa geração esta marcando o seu tempo com um grau de mediocridade que chega doer os olhos. Modismos são inaugurados a todo o momento, parece mais loja de saldão em que o cliente fica na expectativa da próxima promoção.

Não há mais pastores, e sim apóstolos. Não ocorre mais culto, mas show da fé. A música esta cada vez mais comercial. Existem até mesmo olheiros para descobri novos talentos. As mensagens são de baixo conteúdo e os pregadores televisivos estão preocupados com a prosperidade. O comércio do Sagrado já não é nenhuma novidade. A busca incessante de alguns líderes por promoção pessoal em detrimento da glória de Deus já não assusta mais. Surge cada dia mais pessoas neuróticas vitimadas pela fé. Com isso estamos perdendo o referencial de quem é quem e de qual cristianismo pertencemos.

Olhamos o cenário da Igreja Evangélica e nos deparamos com as múltiplas facetas de um cristianismo que tem em Jesus Cristo seu baluarte. O referencial de ser cristão é variado. Para alguns os usos e costumes diz quem é ou não um cristão de verdade. A fé é medida pelo tamanho da saia e a abstinência de cosméticos; outros têm como referencial de cristianismo o pregador X, que arrasta multidões aonde vai com sua mensagem “poderosa”; ainda há o legalismo farisaico que toma como base o dever como postura cristã.

Quando tento definir o cristianismo simplesmente não posso eximir a figura surpreendente de Jesus. Aquilo que definiu a sua vida inteira é a essência do cristianismo: o amor. Muitos acham que ser discípulo de Jesus é conhecer doutrinas bíblicas, decorar versículos, ler a Bíblia mais de uma vez inteira. Esquecem que a marca inegociável do discipulado é o amor. Os discípulos dos escribas para serem bons, deveriam saber e repetir palavra por palavra do seu mestre. Já o discipulado com Jesus não tinha ascensão, era discípulo a vida inteira. A exigência para o discipulado não era intelectual e muito menos moral – haja vista os relacionamentos de Jesus com publicanos e prostitutas.

Ser cristão não é sinônimo de “entrar no céu”, “ser salvo”. Não quero aqui entrar em soteriologia, mas a salvação é um estado de relacionamento com Deus e seu alvo não é o depósito da alma no céu. Lembremos de Romanos 8, 29: “pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho”. O alvo da salvação antes de qualquer coisa é a semelhança com Jesus e o seu maior legado: o amor. Aliás a identificação dos discípulos de Jesus é esta: “com isto todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros” (Jo 13,35).

Ser cristão passa por dois eixos: Jesus e o próximo. Não há como ter relacionamento com Deus sem o outro. Todo mundo gosta de João 3,16, mas poucos conhecem 1João 3,16: “nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos”.

O amor deixou de ser a marca prioritária do cristianismo moderno. As bases são outras. Esta cada vez mais raro vermos comunidades onde impera o amor fraterno. Há sim as reuniões para a cura, o milagre financeiro.

Anelamos por um cristianismo que priorize gestos de bondade e amor e deixe a figura inconfundível de Jesus brilhar.

2 comentários:

Kullidge disse...

Penso que o show da fé é importante para propagação do evangelho, pois, este não cresce com palavras persuasivas de homens e sim através do evangelho de poder. Falar muito, bonito e difícil não ganha almas, nem causa admiração. O povo quer ver o poder do evangelho que é para salvação de todos aqueles que crêem. É necessário subir ao monte, orar, jejuar para cumprir o que Jesus disse: em meu nome expulsarão demônios... O poder do Nome de Jesus. Um bom dia.

Anônimo disse...

a Palavra diz que o senhor escolheu uns para apostolos outros para professores outros para pastores..e ai temos tambem o exemplo de moises que precisou dividir tarefas, e nada consegue andar se não houver um direcionamento uma ordem.Onde alguem recebe de Deus a orientação para repassar instruções a outros de acordo ccom a palavra e com o que Deus lhe falou.Lembre-se de Moises, Arao e Miriam.E tambem da palavra que diz o principio da sabedoria é o temor a Deus.O amor não se define em palavras amigas e gestos carinhosos.O amor esta em viver a verdade e em tratar com a verdade segundo a palavra.e a palavra submissão cai bem a que é servo.Que Deus lhe abençop e lhe encha de alegria, não olhe pro homem mas para Criso, é a sua intimidade com Ele que te dará a certeza de que a Ele segue..Deus lhe de direcionamento, maturidade e sabedoria santa em nome de Jesus!